Parceiros

Bandes

www.bandes.com.br

 

Os associados CDL Linhares agora têm um novo aliado: O Programa de Fortalecimento da Economia do Interior do Espírito Santo – PROFORT-ES.

São três linhas de Crédito para investir em Micro e Pequenas empresas, Médias empresas e no desenvolvimento sustentável da região.

O objetivo do PROFORT-ES, é promover e descentralizar o desenvolvimento econômico do Espírito Santo e estimular o potencial de áreas de menor dinamismo, por meio da ampliação de crédito aos empreendedores localizados nas regiões interioranas.
Profort Micro e Pequena Empresa

• Beneficiários:
Profissionais liberais, cooperativas de produção e serviços e pessoas jurídicas que atuem no setor industrial, comercial e de serviços (inclusive turismo), que tenham usufruído, no ultimo ano calendário, faturamento que não ultrapasse R$2.400.000,00.

• Itens financiáveis:
Máquinas, equipamentos, obras e serviços, aquisição de veículos, consultoria técnica gerencial, treinamentos de RH, aquisição de tecnologia, despesas com regularização, formalização da empresa e capital de giro associado ou exclusivo*.

• Condições Operacionais:

Valor Máximo Financiável Prazo Taxa de Juros R$ 50.000,00 Até 60 meses (parcelas fixas) 10% ao ano

- Bônus de Adimplência: Será concedida durante a vigência do financiamento, desconto de 1% (um por cento) sobre a taxa de juros, para clientes que efetuarem seus pagamentos em dia;
- Valores de financiamento superiores a R$ 50.000,00 sob consulta.


A CDL disponibiliza em sua sede, um ponto de apoio e atendimento do BANDES, com um Consultor Credenciado, o Sr. César Thadeu Guimarães (cel.: 27 8141-6292), atendendo em horário comercial, todas as quartas-feiras.

Agende um atendimento com o profissional do BANDES pelo tel.: 27 3371-9165 (Recepção CDL).

Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial


27 3371-9100


comercial@cdllinhares.org.br

Mais detalhes

Cartão Rede Ouro Negro

www.portalouronegro.com.br

 

Descontos diferenciados e condições especiais nos postos de combustíveis e lojas de conveniência da rede Ouro Negro, além de descontos em 30 lojas parceiras.

Mais informações
O Cartão Rede Ouro Negro Rede possui Sistema de Gestão de custos via Web. Ao realizar o cadastramento de um veículo na Rede Ouro Negro, o cliente passará a contar com a automação de seus abastecimentos e acesso em tempo real de todos os abastecimentos e demais dados. Assim, o cliente terá total controle dos abastecimentos, e das despesas realizadas por seus cartões, em tempo real e online.

Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial

 
27 3371-9100

 
comercial@cdllinhares.org.br

Mais detalhes

Clínica Reabilitar

Descontos especiais para associados nos seguintes serviços:
Hidroginástica: 20%
Acupuntura: 20%
Fisioterapia: 15%

Mais informações:


Clínica de Fisioterapia Reabilitar.
Endereço: Av. Celeste Faé, 122, Bairro Conceição (Ao lado da Pizzaria Casa Nostra).
Horário de Atendimento: De segunda a sexta, das 7h às 12h e de 13h às 20h15.
Tel.: (027) 3371-6738.

Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial

 
27 3371-9100

 
comercial@cdlvirtual.com.br

Mais detalhes

CMTL - Clínica de Medicina do Trabalho de Linhares

Centro de Medicina do Trabalho de Linhares

Condições especiais para os associados CDL no Atestado de Saúde Ocupacional (ASO); coordenação de PCMSO; elaboração de PCMSO e PPRA e exames complementares.

Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial


27 3371-9100


comercial@cdllinhares.org.br

Mais detalhes

CNA

O CNA é uma das maiores redes de escolas de idiomas do país, operando no sistema de franchising através de 501 unidades em operações e 200 em implantação. São mais de meio milhão de alunos em todo o território nacional.

 

Com 39 anos de exclusivos, seguindo a metodologia comunicativa, através de qual o aluno  aprende o idioma naturalmente. Experiência em educação, o CNA renovou pela 21ªvez consecutiva seu selo de Excelência em Franchising, concedido pela associação Brasileira de Franchising (ABF).

 

Os materiais didáticos utilizados são exclusivos, seguindo a metodologia comunicativa, através de qual o aluno aprende o idioma naturalmente.

A conveniada se compromete a conceder descontos especiais sobre os valores normalmente cobrados na escola, mediante a apresentação de documento comprobatório de associado (termo de autorização carimbado e assinado pela CDL) e o último contracheque. Os descontos são os seguintes: 


-INGLÊS: 20% de desconto para associados, colaboradores e dependentes;
-ESPANHOL: 20% de desconto para associados, colaboradores e dependentes. 

 

 

 

Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial

 
27 3371-9100

 
comercial@cdllinhares.org.br

Mais detalhes

Colégio Projetar

http://www.ceprojetar.com.br/

 

A CDL firmou convênio com o Centro Educacional Projetar para oferecer descontos no valor das mensalidades de cursos do ensino fundamental (1º ao 9º ano). O benefício é válido aos proprietários e funcionários de empresas filiadas à CDL, e para ter acesso, basta se dirigir ao balcão da CDL e solicitar a declaração de vínculo com a entidade. Confira a tabela:


- 15% de desconto para pagamento das mensalidades no máximo até o 15º dia útil de cada mês.


Obs. Todos os descontos oferecidos, para qualquer modalidade de curso, não serão cumulativos, isto é, não poderão sobrepor a algum tipo de desconto que já beneficie o aluno.

Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial

 
27 3371-9100

 
comercial@cdllinhares.org.br

Mais detalhes

Colégio Cristo Rei

A CDL ampliou sua rede de benefícios aos associados com a formalização de mais um convênio com o colégio Cristo Rei. A parceria contempla descontos especiais para empresários, colaboradores e dependentes de empresários e colaboradores do comércio filiado à entidade. Alunos já matriculados na escola, cobertos pelo benefício, também têm direito aos descontos.

 

Conheça o convênio.

 

Descontos de:

1)    10% no valor do Ensino Fundamental de 1º ao 9º ano;

2)    10% no valor do Ensino Médio de 1º ao 3º ano;

3)    7% no valor dos Cursos Técnicos.

* Os descontos serão aplicados a partir da segunda parcela subsequente à matrícula ou renovação. 

Mais detalhes

Correios

http://www.correios.com.br/

 

O objetivo da parceria com os CORREIOS visa oferecer para os associados CDL, tarifas reduzidas, maior conforto e controle no momento da utilização dos serviços que os Correios oferece, ressaltando que os descontos dos produtos e serviços variam de acordo com a região de destino e quantidade.

Cada filiado através de seu cartão de identificação terá o controle total de sua utilização e receberá mensalmente um demonstrativo de consumo, pois, o valor a ser pago será integrado a fatura mensal da CDL, ou seja, não que se preocupar com mais uma fatura.

Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial

 
27 3371-9100

 
comercial@cdllinhares.org.br

Mais detalhes

Faculdade Pitágoras

http://www.faculdadepitagoras.com.br/Paginas/default.aspx

A CDL se integrou à faculdade Pitágoras de Linhares para oferecer benefícios e descontos em cursos de graduação e pós graduação. Confira os descontos aos associados:

15%: Válido para cursos de graduação;

10%: Válido para cursos de pós-graduação.

 

Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial:

 
27 3371-9100

 
comercial@cdllinhares.org.br

Mais detalhes

MTrab

http://www.mtrab.com.br/v1/


Fundada em dezembro de 1994, aMTRAB – MEDICINA ESEGURANÇA DO TRABALHO é uma empresa que atua na prestação de serviços de assessoria e consultoria neste segmento, sendo hoje, reconhecida em seu campo de atuação pela qualidade, agilidade, comprometimento e seriedade dispensada aos seus clientes.

 Visando atender ainda mais as necessidades de seus clientes, estamos neste ato ofertando a realização de um convênio com o CDL Linhares, de forma a proporcionar ao associado a esta entidade um benefício no qual o mesmo terá descontos sobre os serviços oferecidos neste convênio. 

Os serviços ofertados compreendem a realização de exames médicos e complementares (laboratoriais,  de rastreamento, etc) para cumprimento as exigências da legislação trabalhista (atestados de saúde ocupacional), em conformidade com as finalidades estabelecidas (admissão, demissão, periódico, retorno ao trabalho e mudança de função), além de outros serviços técnicos de assessoria em medicina e segurança do trabalho necessário ao cumprimento da legislação.

A utilização deste convênio é bastante simples, bastando apenas que o associado preencha o Termo de Adesão, que estará disponível na sede do CDL Linhares e/ou na unidade da MTRAB, ou até mesmo por solicitação verbal, através do telefone (27) 3151 – 0989.

O associado poderá ainda solicitar a visita de nosso Consultor Comercial para a apresentação de maiores esclarecimentos sobre este convênio.

A MTRAB também oferece treinamentos específicos em Saúde e Segurança no Trabalho, tais como: CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho), Prevenção e Combate a Incêndio, Formação de Brigada de incêndio, Prevenção a Acidentes de Trabalho, Uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI´s), entre outros.

Consciente desta responsabilidade a MTRAB se orgulha de ser hoje uma das maiores e mais conceituadas empresas de Segurança e Medicina do Trabalho do norte capixaba, o que lhe valeu a conquista, pela 6º vez consecutiva do Prêmio GAZETA EMPRESARIAL.

 

Mais detalhes

Rádio Novo Tempo

http://novotempo.com/radio/

 

O associado CDL tem 30% desconto na tabela independente da Mídia ou Patrocínio de Programas.

Mais informações: www.novotemponv.com.br to.

    Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial

 
27 3371-9100

 
comercial@cdllinhares.org.br

Mais detalhes

R Dadalto

Para promover a proteção do nome empresarial/comercial de seus associados a CDL Linhares possui convênio com os advogados Dr. Rodrigo Dadalto e Dr. Cleylton Mendes Passos. O trabalho consiste em efetuar o registro da marca (comumente chamado de patente) no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), com a finalidade de garantir, por parte do empresário, o uso, a exploração e a proteção do nome em todo território nacional, em seu ramo de atividade. Somente com o registro da marca no INPI o comerciante possui a garantia de não perder o direito ao seu nome comercial/empresarial. Em Linhares muitas empresas tiveram que substituir sua marca, por já haver registro de terceiros no órgão. Isso acontece porque a lei dá prioridade a quem registra o nome primeiro, e não a quem utiliza há mais tempo.

Informações:

9956-5060 (Dr. Rodrigo)

9812-9902 (Dr. Cleylton)

 

Mais detalhes

Rodomídia

http://www.rodomidia.com.br/

 

Conheça a empresa que está desde o ano 2000 no mercado de propagandas e publicidades no Norte do Espírito Santo. Sempre com ética, seriedade e profissionalismo a empresa tem como objetivo proporcionar uma exposição diferenciada de produtos ou serviços, favorecendo o fortalecimento da marca e conseqüentemente o sucesso dos seus clientes. 

 

SERVIÇOS BACKBUS E BUSDOOR

Através de painéis fixados na parte traseira do ônibus, conhecidos como Backbus e Busdoor, a RODOMÍDIA oferece aos seus anunciantes um espaço inovador no mercado publicitário e de alta visibilidade.

 

Conheça algumas vantagens de anunciar na RODOMÍDIA:

 

Regionalização: O cliente pode estabelecer os trajetos em que serão veiculados os seus anúncios, o que possibilita o direcionamento dos mesmos ao seu público alvo.

 

Alta Freqüência: Os painéis, afixados aos ônibus, são de grande visibilidade, levando em conta que um coletivo pode percorrer, em média, 16 viagens por dia, no trajeto estabelecido pelo anunciante.

 

Exposição: Além da vantagem de serem painéis móveis, a intensidade do Busdoor e do Backbus é proporcional ao trânsito da região em que serão veiculados, ou seja, quanto maior o congestionamento maior a intensidade da exposição. Como vai o trafego de sua região?

 

Adequação à verba: Esta, sem dúvida, é uma das características mais fortes de nossa mídia, pois o investimento de nosso anunciante é proporcional à área que ele pretende atingir. Ou seja, totalmente flexível.

 

Confiabilidade: A RODOMÍDIA tem o compromisso de manter os seus clientes sempre informados. Após a instalação dos painéis, a empresa fornece o número dos carros em que estão afixados, encaminhando em seguida um “checking” fotográfico ao e-mail do anunciante. Converse com a sua agência e agende um horário para conhecer mais sobre nossos serviços.

 

 

Conheça as vantagens exclusivas para os associados do CDL LINHARES 

CONTATO:

Adm° Renato Campos CRA/ES 6.613

 

SAA ( Serviço de Atendimento ao Anunciante) 027 999396668

Mais detalhes

SEBRAE

http://www.sebrae.com.br/

 

Sebrae trabalha com a CDL com um calendário unificado na programação de palestras promovidas no decorrer do ano. É disponibilizado 1 (uma) palestra gratuita por mês para os associados CDL. Os temas abordados são relacionados com o aumento de vendas, prevenção da inadimplência, atendimento e relacionamento com o cliente, entre outros. ....As palestras são realizadas durante a semana, após o horário comercial, e possuem a duração de uma hora e trinta minutos. Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial

 
27 3371-9100

 
comercial@cdllinhares.org.br

Mais detalhes

Sicoob

http://www.sicoob.com.br/site

 

 

A parceria oferece vantagens exclusivas para o lojista associado, e acesso facilitado a vários serviços. Ser associado ao Sicoob é diferente de ser um cliente de banco. Lá você é dono e, por isso, tem muitas vantagens e serviços especiais, com as melhores taxas do mercado. São elas:

- Conta Corrente sem tarifa de manutenção;
- Concessão de conta garantida e cheque especial isenta de tarifas;
- Conta garantida ou cheque especial com taxa de 3,85% a.m;
- Limite de crédito rotativo com garantia real (aplicações financeiras ou imóveis) com taxa entre 1,35% a.m à 1,9% a.m;
- Conta Salário Sicoobcard Salário Fácil – até 10 cartões gratuitos;
- Desconto de recebíveis com taxas entre 1,35% a.m à 2,79% a.m;
- Taxa de aplicação financeira a no mínimo 95% do CDI;
- Financiamento da linha Compremais Sicoob;
- Crédito Consignado em folha de pagamento para funcionários com taxas de 1,35% a.m e 2,39% a.m;
- Domicílio Bancário (Cielo/Redcard)
- Cobrança escritural (boletos) a partir de 1,90 (um real e noventa centavos) por registro;
- Todos os demais produtos e serviços oferecidos pelo Sicoob.

    Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial

 
27 3371-9100

 
comercial@cdllinhares.org.br

Mais detalhes

Yázigi

http://promocao.yazigi.com.br/

 

 

O compromisso do YÁZIGI é preparar o aluno, para ser um verdadeiro cidadão do mundo. Dominar o idioma Inglês é fundamental. Em algumas regiões do mundo, este conceito vale também para o Espanhol.

Ao ingressar numa Escola YÁZIGI um mundo novo se abre para você: novos amigos, novas oportunidades, novos caminhos. O ensino vai além da sala de aula, transformando seu aprendizado numa agradável, diversificada e positiva experiência.

A conveniada se compromete a conceder descontos especiais sobre os valores normalmente cobrados na escola, na unidade do centro, mediante a apresentação de documento comprobatório de associado (termo de autorização carimbado e assinado pela CDL) e o último contracheque. Os descontos são os seguintes:
-INGLÊS: 20% de desconto para associados, colaboradores e dependentes;
-ESPANHOL: 15% de desconto para associados, colaboradores e dependentes.
O presente instrumento particular de convênio se rescindirá, automaticamente, independente de qualquer notificação judicial ou extrajudicial, quando se for observado o descumprimento de qualquer cláusula e/ou condição estabelecida neste instrumento.   Maiores informações, entre em contato com nosso Setor Comercial

 
27 3371-9100

 
comercial@cdllinhares.org.br

Mais detalhes
Agenda ver tudo
Últimas Notícias ver tudo

01/09/2014 - Na 14ª queda seguida, mercado baixa para 0,52% previsão de alta do PIB

Nova revisão para baixo aconteceu após IBGE apontar recessão técnica.
Analistas projetam manutenção dos juros em 11% ao ano nesta semana.

 

Após o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ter informado que a economia brasileira teve retração de 0,6% no segundo trimestre deste ano e que estaria em "recessão técnica", o mercado financeiro revisou novamente para baixo sua estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano.


O PIB é a soma de todos os bens e serviços feitos em território brasileiro, independentemente da nacionalidade de quem os produz, e serve para medir o crescimento da economia. A recessão técnica se caracteriza por dois trimestres seguidos de PIB negativo.

De acordo com a pesquisa com economistas dos bancos divulgada nesta segunda-feira (1) pelo Banco Central, a expectativa para o crescimento da economia do país em 2014 recuou de 0,70% para 0,52% na semana passada.

O relatório divulgado pelo BC é fruto de pesquisa com mais de 100 instituições financeiras na semana passada.

As projeções do mercado para o PIB têm caído ao longo do ano. Esta foi a 14ª redução consecutiva do indicador. Em julho, o jornal britânico "Financial Times" comparou esse movimento à "dança da cordinha", brincadeira em que o desafio é passar por baixo de uma corda que fica mais perto do chão a cada rodada.

Governo mudará previsão
Após a divulgação do PIB do segundo trimestre, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que revisará a previsão anterior, de crescimento de 1,8% da economia neste ano. “Teremos que revisar para baixo a expectativa no relatório [de receitas e despesas do Ministério do Planejamento] de setembro”, disse, na última sexta (29).

Para 2015, a previsão do mercado para a expansão do PIB recuou de 1,2% para 1,1%. Na última divulgação, antes de sair o PIB do segundo trimestre, o governo manteve a projeção de alta de 3% no ano que vem.

Inflação
A expectativa do mercado para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do pais, ficou estável, na semana passada, em 6,27% para este ano. Para 2015, a previsão avançou de 6,28% para 6,29%.

Pelo sistema que vigora atualmente no Brasil, a meta central tanto para 2014 quanto para 2015 é de 4,5%, mas com intervalo de tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Desse modo, o IPCA pode oscilar entre 2,5% e 6,5% sem que a meta seja formalmente descumprida.

 

Taxa de juros estável nesta semana
Para conter a inflação, o BC subiu os juros entre abril do ano passado e maio deste ano, influenciando também o ritmo de atividade.

Com taxas maiores, há redução do crédito e do dinheiro em circulação, assim como do número de pessoas e empresas dispostas a consumir, o que tende a fazer com que os preços caiam ou parem de subir.

Nesta semana o Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, se reúne para definir como fica a taxa básica de juros (Selic) da economia brasileira.

Na última reunião, ela foi mantida em 11% ao ano. A decisão será anunciada na próxima quarta-feira (3) após as 18h.

A expectativa dos analistas dos bancos é de que a taxa permaneça em 11% ao ano até o fechamento de 2014. Para o fim de 2015, a previsão dos analistas para o juro básico recuou de 12% para 11,75% ao ano.

Câmbio, balança comercial e investimentos estrangeiros
Nesta edição do relatório Focus, a projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2014 ficou estável em R$ 2,35 por dólar. Para o término de 2015, a previsão dos analistas para a taxa de câmbio permaneceu em R$ 2,50 por dólar.

A projeção para o superávit da balança comercial (resultado do total de exportações menos as importações) em 2014 recuou de US$ 2,50 bilhões para US$ 2,17 bilhões na semana passada. Para 2015, a previsão de superávit comercial ficou estável em US$ 8 bilhões.

Para este ano, a projeção de entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil permaneceu em US$ 60 bilhões. Para 2015, a estimativa dos analistas para o aporte caiu de US$ 56 bilhões para US$ 55 bilhões.

28/08/2014 - Salário mínimo previsto para 2015 será de R$ 788,06, diz ministra

Valor consta no projeto da Lei Orçamentária entregue pelo governo. 
Ministra do Planejamento levou o projeto ao presidente do Senado.

 

A ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, anunciou nesta quinta-feira (28) que o Projeto de Lei Orçamentária elaborado pelo governo prevê salário mínimo de R$ 788,06 a partir de 1º de janeiro de 2015. O valor representa um reajuste de 8,8% em relação aos atuais R$ 724

Belchior fez o anúncio após entregar o projeto da Lei Orçamentária ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Depois de ser entregue ao Congresso, o projeto passa pela análise da Câmara e do Senado e pode sofrer alterações antes de ser aprovado.

Segundo a assessoria da ministra, o impacto do aumento do salário mínimo nas contas públicas, com o pagamento de benefícios, será de R$ 22 bilhões em 2015.

O valor do salário mínimo é calculado com base no percentual de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do ano retrasado mais a reposição da inflação do ano anterior pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

“O salário mínimo previsto no Orçamento para 2015, a partir de janeiro de 2015, será de R$ 788,06. É a regra que está estabelecida de valorização do salário mínimo”, disse a ministra do Planejamento ao deixar o gabinete do presidente do Senado. O valor é superior à previsão inicial, de R$ 779,79, divulgada em abril passado.

A auxiliar da presidente Dilma Rousseff disse que as “grandes prioridades” do projeto são as áreas de saúde, educação, combate à pobreza e infraestrutura. O prazo para que o Executivo envie sua previsão de como vai arrecadar e gastar os recursos públicos termina sempre no dia 31 de agosto, conforme determina a lei.

Tramitação no Congresso
A ministra Miriam Belchior pediu ao presidente do Senado uma “análise rápida” da proposta na Casa, de modo que seja aprovada até o final do ano, prazo que não precisa ser cumprido obrigatoriamente pelo Congresso Nacional. Ainda assim, Renan Calheiros confirmou que o parlamento deverá votar o Orçamento até o final do ano, apesar de o Legislativo estar em recesso branco devido ao período eleitoral.

"Esse é o desafio, votar o Orçamento até o final do ano. Vamos certamente ter um ano mais difícil em 2015 e é fundamental que tenhamos orçamento com começo, meio e fim, exequível, para que o país possa retomar a confiança. Vamos ter que otimizar o período que vai do final da eleição até o recesso do final do ano. Mas nós temos que entregar o Orçamento, esse é o dever fundamental do Legislativo", declarou o senador do PMDB após o encontro com a ministra do Planejamento.

“Coloquei toda a equipe do Ministério do Planejamento à disposição do Congresso Nacional para os esclarecimentos necessários, para que o Congresso possa fazer uma análise rápida do Orçamento e possa votá-lo até o final do ano, prazo com o qual o presidente do Senado confirmou que é possível fazer”, declarou Miriam Belchior.

Outros detalhes sobre a proposta orçamentária, segundo Belchior, serão dados durante coletiva de imprensa no Ministério do Planejamento.

O Congresso Nacional ainda não aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015, que deveria servir de base para a elaboração pelo Executivo da proposta orçamentária. Deputados e senadores entraram em recesso informal, chamado “recesso branco”, para poderem se dedicar à campanha eleitoral nos seus estados e só deverão retomar as atividades plenas nas casas após o segundo turno, marcado para 26 de outubro.

A Constituição determina que o recesso oficial do Legislativo só poderia ocorrer se os parlamentares aprovassem a LDO até o último dia de trabalho do semestre (neste ano, 17 de julho).

28/08/2014 - Governo mantém em 3% previsão de crescimento do PIB de 2015

Mercado financeiro, porém, já projeta expansão bem menor: 1,20%.
Para inflação, expectativa do governo é de 5% para o IPCA de 2015.

 

O governo federal manteve em 3% a sua previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para o ano de 2015, mesmo valor divulgado em abril. A informação consta na proposta de orçamento federal do próximo ano, enviada nesta quinta-feira (28) ao Congresso Nacional.

A expectativa do governo para o crescimento da economia brasileira no próximo ano está bem acima do que prevê o mercado financeiro. A previsão dos economistas dos bancos é de que o PIB brasileiro tenha uma elevação de apenas 1,2% no ano que vem.

"Problemas conjunturais que tivemos no início desse ano não vao se repetir no inicio de 2015. A recuperação da economia mundial está sendo mais lenta do que os analistas previam, mas é licito prever que ecomoia estará um pouco melhor do que em 2014 e 2013. E tivemos seca no início deste ano, o que afetou preços de energia e causou pressão inflacionária, especialmente sobre alimentos", declarou o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Ele admitiu, porém, que é "natural" que o governo revise, no fim deste ano, a previsão de alta de 3% para o PIB do próximo ano. "Em 2015, faremos a projeção mais realista dizendo o que realmente esta disponível, qual vai ser o crescimento do PIB", declarou o ministro.

Inflação
Para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a chamada "inflação oficial", visto que serve de base para o sistema de metas brasileiro, a estimativa do governo, para 2015, foi mantida em 5%. Com isso, nem mesmo o Ministério da Fazenda, responsável pelas previsões que constam na proposta da LDO, acredita que a meta cenral de inflação (4,5%) será atingida no próximo ano. A expectativa do mercado financeiro para o IPCA de 2015 é de 6,28%.

Pelo sistema que vigora no Brasil, o BC tem que calibrar os juros para atingir as metas preestabelecidas, tendo por base o IPCA. Para 2014 e 2015, a inflação deve ficar em 4,5%, com um intervalo de tolerância de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. Desse modo, o IPCA pode oscilar entre 2,5% e 6,5%, sem que a meta seja formalmente descumprida.

Na avaliação do ministro da Fazenda, a inflação está com uma situação "bastante boa", apesar de ainda estar oscilando ao redor de 6,5% - em doze meses até julho deste ano.

"Tivemos uma pressão maior com tarifas de energia e preços de 'commodities' [produtos básicos com cotação internacional, como minério de ferro, petróleo e alimentos] neste ano. Se a inflação vai ser 5% em 2015, não sei. Provavelmente, vamos ter de rever [essa previsão]. Mas vamos ter de apostar que um cenário mais otimista pode ser alcançado", declarou Mantega.

Fonte: 

27/08/2014 - Quase um terço dos consumidores ouvidos em pesquisa é racional na hora das compras, diz SPC

Estudo classifica consumidores em quatro  perfis  diferentes e estima que  44,8 mi
 brasileiros são controlados e cautelosos  e 23,3 mi são imediatistas e imprudentes


Uma pesquisa encomendada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal Meu Bolso Feliz junto a 1245 pessoas de todo o país procurou identificar e entender o perfil comportamental dos consumidores brasileiros frente às compras, ao planejamento financeiro e à situação de endividamento. O estudo estima que quase um terço (31%) dos consumidores entrevistados é racional, planeja antes de gastar, paga as contas em dia e segue os limites do próprio orçamento.

 

Os entrevistados foram classificados em quatro tipos diferentes: imprudentes, racionais, moderados e apáticos. Para construção desses perfis apontados na pesquisa, os entrevistados responderam uma extensa bateria de perguntas relacionadas a temas como consumo, contas e dívidas, planejamento orçamentário e futuro financeiro.

 

 

IMPRUDENTES: CONSUMO, LOGO EXISTO

 

A maior parte desses consumidores imprudentes veio da chamada nova classe média brasileira. Levando em conta os estudos e as bases de dados aos quais o SPC Brasil tem acesso, estima-se que este grupo represente 17% da população economicamente ativa ou 23,3 milhões de consumidores. No passado, consumir para este grupo estava relacionado à sobrevivência. Mas com o aumento da renda e com o maior acesso ao crédito, eles encontraram justamente no consumo um meio de reafirmar sua nova condição social.  De acordo com o estudo, os imprudentes têm comportamento voltado para a cultura do excesso e valorizam produtos de grife para reivindicar seu novo lugar na sociedade a partir da exibição e da ostentação. Para eles é importante ser reconhecido e valorizado por todos que estão ao seu redor.

 

Por outro lado, esses consumidores são impulsivos, imediatistas, não se preocupam com o futuro e não têm o hábito de planejar e nem de poupar, o que segundo os especialistas do SPC Brasil, pode acarretar sérias consequências na vida financeira. A pesquisa mostra que 51% dos consumidores dessa categoria estão com o nome sujosimplesmente por não terem o hábito de planejar o próprio orçamento. "Essas pessoas parcelam as compras ao máximo para adquirir novos produtos e deixam até de pagar uma conta para poderem comprar ainda mais. Como também tendem a pensar principalmente no curto prazo, não se organizam para pagar as dívidas, não honram os compromissos e acabam ficando inadimplentes", explica Marcela Kawauti, economista do SPC Brasil.

 

RACIONAIS: PLANEJO, LOGO TEREI

 

No pólo oposto aos imprudentes, os racionais não são movidos pelo consumismo e buscam sempre a melhor opção entre custo e benefício. Para este tipo de consumidor, o valor simbólico dos produtos está em segundo plano e a funcionalidade e o preço são os quesitos mais importantes. Só compram algo se o item for útil e necessário. "Por serem pacientes e estarem aptos a pensar mais no futuro, os racionais costumam economizar e poupar para realizar metas mais desafiadoras, como comprar um automóvel, a casa própria ou fazer uma viagem", explica a economista.

 

De acordo com o estudo, eles representam a maior parte da população economicamente ativa: 31% ou 44,8 milhões de consumidores. Os consumidores racionais sabem onde querem chegar. Controlam os próprios impulsos, planejam as compras, preferem pagar a vista, pesquisa preços e consideram o nome limpo um bem precioso. Na visão do educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli, para esses consumidores, "cada compra é um processo decisório lógico, que respeita o próprio orçamento e as consequências de curto, médio e principalmente as de longo prazo".

 

Apesar do cuidado com que conduzem a vida financeira, os racionais não estão completamente livres dos problemas com DINHEIRO, já que 26% que estão adimplentes dentro deste grupo admitem já ter ficado com o nome sujo. Mas existe uma diferença importante em relação aos imprudentes: o maior motivo para acumular débitos é a perda do emprego, segundo afirmam 25% dos entrevistados classificados como racionais e que têm dívidas em atraso.

 

MODERADOS: NEM TÃO RELAPSOS E NEM TÃO RÍGIDOS

 

Este grupo representa um quarto (25%) dos consumidores ou 35,9 milhões de pessoas. De acordo com o estudo, os moderados adotam um planejamento financeiro como os consumidores racionais, mas de vez em quando as tentações fazem com que eles não consigam segui-lo à risca o tempo todo. "Isso ajuda a explicar o fato de que 40% dos moderados sem dívidas em atraso admitem já ter ficado com o nome sujo", disse Kawauti.

 

De acordo com a pesquisa, a maior parte deste grupo é composta por pessoas predominantemente jovens, que vêem no consumo uma forma de expressão, de se auto afirmarem e de serem admiradas por outras pessoas. "Essas características aparentemente opostas não são incoerentes. Na verdade, são complementares e demonstram que os equívocos dos moderados em relação ao DINHEIRO não os deixem perigo constante. São escapadas ocasionais que os fazem comprar mais do que precisam e que resultam de apelos da propaganda, aos quais todos estão sujeitos, mas que não fazem perder o controle das contas", explica José Vignoli.

 

O estudo mostra que, entre os adimplentes, a maior parte (68%) afirma que prefere pagar suas contas à vista. Para o educador, apesar de terem um lado impulsivo, adotam estratégias eficazes para evitar o endividamento.

 

APÁTICOS: NÃO ESTOU INTERESSADO EM SER DIFERENTE

 

Para estes consumidores, consumir é mais uma atividade normal em meio a tantas outras do cotidiano, não sentem prazer ou emoção com a experiência do consumo e não ligam para marcas. Eles representam 27% dos consumidores ou 27,3 milhões de pessoas. Segundo a pesquisa, eles não entendem o consumo como forma de expressão da personalidade, nem enxergam alegria extrema no ato de comprar. "Esse grupo não acredita, por exemplo, que roupas e outros produtos possam tornar alguém especial ou traduzir, essencialmente, quem essa pessoa é", explica Kawauti. Se por um lado não são consumistas como os imprudentes, também não se mostram tão focados no futuro, porque não demonstram desejo e disciplina suficientes para fazer seu DINHEIRO render mais como os racionais.

 

De acordo com a pesquisa, além de evitarem compras por impulso, eles evitam dívidas, preferem pagar à vista, valorizam ter um nome limpo e acreditam que honrar os compromissos assumidos é muito importante. Essas preocupações, na avaliação dos especialistas, indicam que os apáticos tendem a evitar chateações relacionadas ao DINHEIRO. No entanto, ao mesmo tempo, não se trata de um comportamento guiado pela busca de grandes melhorias da vida financeira como costuma acontecer com os consumidores racionais.

 

Os consumidores com este perfil não têm o hábito de fazer dívidas, mas isso não significa que estejam imunes à negativação: 38% dos apáticos adimplentes admitem que já ficaram com o nome sujo. Entre os apáticos inadimplentes, o maior motivo é a falta de PLANEJAMENTO FINANCEIRO motivo por 39% dos entrevistados.

 

Coexistência de perfis

 

Os pesquisadores alertam, no entanto, que as características de uns consumidores muitas vezes confundem-se com as de outros, fazendo com que seja possível que muitas pessoas possam apresentar, ao mesmo tempo, comportamentos de dois ou mais perfis. "Mas observando os hábitos de compra e as atitudes diante do próprio orçamento, é razoável dizer que, em qualquer consumidor, vai prevalecer como característica mais forte um dos quatro perfis traçados na pesquisa", explica José Vignoli.

A pesquisa também mostra que ao comparar esses quatro tipos de consumidores, observa-se que há muito mais similaridades do que diferenças comportamentais entre os consumidores adimplentes e inadimplentes. "A maior diferença está na intensidade com que cada grupo vivencia suas experiências de consumo. O consumidor pode apresentar um comportamento impulsivo para comprar sapatos, mas um comportamento racional para planejar as férias, por exemplo. Mas Kawauti explica que ao analisar todas as esferas do consumo e a maneira de lidar com o próprio orçamento, o estudo consegue identificar e extrair a característica mais predominante nos entrevistados.

 

O perfil racional, segundo os dados do estudo, se sobrepõe entre os entrevistados e supera o perfil imprudente na proporção de praticamente dois pra um, mostrando que a maior parte das pessoas tende a evitar atitudes inconsequentes em relação às próprias finanças. "Mesmo assim, a representatividade dos imprudentes é significativa e demonstra que a inadimplência e o superendividamento são problemas graves, não apenas para milhões de consumidores, mas também para a economia do país", explica Kawauti.

 

Metodologia

 

A amostra do estudo foi composta por consumidores das 27 capitais brasileiras, com mais de 18 anos, de ambos os sexos, pertencentes a todas as classes sociais e divididos em dois grandes grupos: 639 pessoas adimplentes e 606 pessoas inadimplentes. O critério utilizado para definir quem está no grupo do adimplente e do inadimplente foi ter, ou não, conta vencida há mais de 90 dias.

 

Faça o teste e veja qual é o seu perfil em http://meubolsofeliz.com.br/teste/teste-que-tipo-de-consumidor-voce-e/

Baixe a pesquisa completa em: https://www.spcbrasil.org.br/imprensa/pesquisas