Últimas Notícias ver tudo

21/10/2014 - Busca das empresas por crédito cresce 19% em setembro, diz Serasa

Demanda avançou 6,6%, na comparação com o mês anterior.
No acumulado no ano, as grandes empresas lideraram a alta da demanda.

 

A demanda das empresas por crédito cresceu 6,6% em setembro, na comparação com o mês anterior, segundo pesquisa da Serasa Experian. Frente ao mesmo período do ano passado, a busca cresceu 19,1%. No ano, de janeiro a setembro de 2014, a procura avançou 4,3%.

Na avaliação dos economistas da Serasa, a maior quantidade de dias úteis em setembro deste ano, a sazonalidade mais forte devido à necessidade de formação de estoques para o Dia das Crianças e as medidas de estímulo ao crédito anunciadas pelo Banco Central ao final de agosto, impactaram positivamente a demanda das empresas por crédito.

Entre os tipos de empresa pesquisados, o crescimento mensal da procura por crédito foi concentrado nas micro e pequenas (7,1% frente a agosto). Nas médias empresas, não houve variação e, nas grandes empresas, foi registrada queda de 0,3% em relação a agosto.

No acumulado no ano, as grandes empresas lideraram a alta da demanda (7,3%) frente o mesmo período do ano passado. Nas micro e pequenas empresas, o crescimento foi de 4,7% ao passo que nas médias empresas houve recuo de 3,1%.

O maior crescimento da demanda das empresas por crédito em setembro ocorreu nas empresas do setor comercial com alta de 8,0% frente a agosto. Na indústria, o crescimento foi mais moderado, de 5,2%, em setembro na comparação com o mês anterior, ao passo que a alta da demanda das empresas de serviços por crédito foi de 5,4% em setembro.

No período de janeiro a setembro de 2014, a expansão da demanda empresarial por crédito ocorreu mais intensamente no setor de serviços, com alta de 6,6% frente aos primeiros nove meses de 2013. Na indústria, busca por crédito evoluiu 6,5% no período de janeiro a setembro de 2014. No setor comercial, a alta da demanda por crédito foi de 1,7% no período acumulado de janeiro a setembro deste ano.

Fonte: G1

21/10/2014 - Brasileiros emitiram 11,7 milhões de cheques sem fundos este ano

Número representa 2,07% do total de cheques emitidos.
Devolução de cheques cresceu em outubro frente ao mesmo mês de 2013.

 

De janeiro a setembro, cerca de 11,7 milhões de cheques foram devolvidos por falta de fundos, segundo levantamento da Serasa. O número corresponde a 2,07% do total de cheques compensados no período. No mesmo período de 2013, o percentual de cheques sem fundos foi menor, de 2,02% do total.

Só no último mês, foram 1,19 milhão de cheques devolvidos, equivalente a 1,84% do total. O percentual é menor que o registrado em agosto, de 2,02%, mas superior aos 1,81% de setembro de 2013.

“A inadimplência com cheques está maior neste ano em função do agravamento do quadro conjuntural: inflação elevada, juros altos e estagnação econômica. Tudo isto acaba impulsionando para cima a inadimplência com cheques, bem como as demais modalidades de inadimplemento”, diz a Serasa em nota.

21/10/2014 - 'Feirão Limpa Nome' da Serasa começa em novembro

Haverá versões online e presencial, em São Paulo.
Com descontos especiais, consumidores podem renegociar pendências.

 

Consumidores inadimplentes podem tentar renegociar suas dívidas no "Feirão Limpa Nome" da Serasa Experian, de 4 a 8 de novembro. Haverá o feirão presencial, em São Paulo, além da versão online, para consumidores de todas as cidades. Segundo a Serasa, serão oferecidos descontos e condições de pagamento especiais para que os inadimplentes coloquem a vida financeira em ordem. Nas edições anteriores, os descontos chegaram a 95%.

Os consumidores negociam as pendências diretamente com as empresas participantes do feirão. “A oportunidade de o consumidor negociar uma dívida frente a frente com a empresa aumenta as chances de um acordo mais satisfatório para ambas as partes. Cada empresa vai oferecer uma proposta individualizada, com o objetivo de facilitar a conversa e proporcionar um bom resultado ao final do acordo”, diz o superintendente doSerasaConsumidor, Júlio Leandro.

A versão online do serviço de renegociação, que fica disponível no site do Serasa Consumidorem todos os dias do ano, terá descontos especiais durante o "feirão". A versão presencial em São Paulo irá acontecer no estacionamento do Mais Shopping, na Zona Sul. O evento terá também palestras gratuitas sobre educação financeira.

Antes de renegociar
Júlio Leandro recomenda que, antes de negociar sua pendência com a empresa, o consumidor calcule o valor disponível em seu orçamento para pagar a dívida. “Na hora da negociação, o consumidor deve ouvir a proposta e se não estiver de acordo, é importante fazer uma contraproposta, até que ambos cheguem a uma alternativa realista. O importante é que depois de renegociada, a dívida caiba no bolso do cidadão”, diz.

21/10/2014 - Pedido de CNPJ será feito somente online a partir de novembro

Contribuinte deverá usar aplicativo de Coleta Online do CNPJ (Coleta Web).
Não haverá mais necessidade de fazer download e instalação de programa.

A Secretaria da Receita Federal informou nesta terça-feira (21) que, a partir do dia 3 de novembro, os contribuintes deverão utilizar exclusivamente o aplicativo de Coleta Online do CNPJ (Coleta Web) para preenchimento de solicitações cadastrais de inscrição, alteração ou baixa.

Pelo sistema atual, os contribuintes têm de utilizar o aplicativo de Coleta Offline do Programa Gerador de Documentos do CNPJ (PGD CNPJ 4.0), que é o programa utilizado
para preenchimento de solicitações (inscrição, alteração e baixa) relativa aos dados cadastrais das pessoas jurídicas e equiparadas no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ).

Com a mudança, não haverá mais a necessidade, a partir de 3 de novembro próximo, de fazer o download e instalação de qualquer programa para efetuar as solicitações do CNPJ, informou a Receita Federal.

Agenda ver tudo

Nenhum evento cadastrado.